Queen – The Cosmos Rocks

 

Queen - The Cosmos RocksCD REVIEW

 

 

A chama arde intensa

 

Ciro Hiruma

Polêmica. Esta é a palavra que marca The Cosmos Rocks, o novo CD do Queen. A banda conta hoje com dois membros da formação original, Brian May (guitarra) e Roger Taylor (bateria), mais o vocal de Paul Rodgers, um veterano na estrada do rock que esteve no Free, Bad Company e The Firm (ao lado de Jimmy Page, do Led Zeppelin).

 

Duas perguntas ficam no ar: é possível existir um Queen sem o vocal de Freddie Mercury? E se o cantor estivesse vivo, qual estilo sonoro o grupo estaria seguindo hoje?

A banda tem em Rodgers uma identidade pessoal e intransferível, bastante conhecida. Certa vez Rod Stewart comentou que ele era o maior vocalista de rock britânico. Por sua vez, o Queen já mudou sua música  de modo radical no decorrer de sua existência. Esta é mais uma etapa no processo de renovação.

Os músicos estão em plena forma: Paul Rodgers tem a mesma potência e alcance de seus melhores dias. May não perdeu seu estilo único na guitarra, sua marca registrada. Roger Taylor está com a técnica e pegada perfeitas. E a sonoridade? É puro hard rock anos 70, como há tempos não se ouvia. As referências ao passado da banda despontam em vários momentos.

“Cosmos Rockin´” abre o CD em grande estilo. Conduz o ouvinte direto ao ano de 1974 e os riffs de Brian May em “Brighton Rock”. E a levada rítmica recorda “Rock It”, do álbum The Game, composta por Roger Taylor (que está muito bem nos backing vocals do novo CD).

Em “Time to Swine”, a estética sonora também não deixa esquecer o passado da banda. Rodgers usa o vocal com notável habilidade, talvez como o próprio Mercury teria feito nesta composição. E como diz o título da faixa “Still Burning”, a chama continua acesa. Quem não notaria a bateria de Taylor no melhor estilo “We Will Rock You”?

QueenNovidades no repertório são importantes e “Warboys” traz o melhor da tradição destes músicos em uma vigorosa inserção de peso. É sem dúvida um dos destaques do CD. “Voodoo”, além de trazer uma temática diferente (e alguém já se lembrou do Black Sabbath!), resgata o rhythm ´n´ blues, estilo em que Rodgers é mestre e que o Queen jamais havia utilizado de modo tão intenso.

 

“C-Lebrity” tem uma linha de riffs de guitarra muito parecida com o Led Zeppelin. O ritmo também, basta “desacelerar” o andamento do clássico “Immigrant Song” e a proposta está completa. Sem dúvida, é uma influência da época em que Rodgers atuou com Jimmy Page. O resultado é uma das faixas mais instigantes do álbum. A mesma influência acontece em “Through the Night”, que recorda “Live in Peace” do The Firm (álbum Mean Business, 1986)

Baladas como “Say It´s Not True” e “Some Things are Glitter” estão muito próximas da proposta do antigo Queen. Assim como os vocais de “Call Me” e a guitarra de May, o timbre similar ao de “Lazing on a Sunday Afternoon”, do clássico A Night at the Opera.

Quando a velocidade aumenta em “Surfer´s Up…School´s Out”, nota-se o entrosamento que os músicos alcançaram durante os shows ao vivo a partir de 2005. Na verdade, é bem agradável ouvir Rodgers cantando músicas novas em vez de repetir o repertório de Freddie Mercury.

O retorno do grupo em um trabalho de estúdio será objeto de comparação com as obras do passado, sem dúvida. E não se pode descartar que o uso do nome “Queen” seja uma estratégia de vendas. Afinal, o rock nasceu dentro da cultura de massa e sempre fez parte da indústria do entretenimento.

The Cosmos Rocks não é uma obra-prima, mas os músicos fizeram um álbum honestíssimo. Nem precisavam acrescentar o título “Queen + Paul Rodgers”. É uma única formação, uma unidade sonora. Colocaram tudo o que aprenderam desde os anos 70 para criar música de qualidade, sem se preocupar com os eventuais rótulos que venham a receber.

Queen:

Brian May – guitarra, vocais.

Roger Taylor – bateria, percussão, vocais.

Paul Rodgers – vocal, violão, piano, gaita.

Músicos Convidados:

Spike Edney – teclados , acordeão, vocais.

Danny Miranda – baixo, vocais.

Jamie Moses – guitarra rítmica, vocais.

 

Ouça o Queen em “Cosmos Rockin´”

 

Links:

 

Página Oficial

 

Queen no YouTube

Leave a Reply