Chickenfoot: novo supergrupo em ação

 

Chickenfoot Cover

CD REVIEW

 Ciro Hiruma

Brigas e mais brigas. Ofensas e discussões ganham a mídia e a banda acaba dividida. No caso do Van Halen, em partes iguais, dois músicos para cada lado.

O guitarrista Eddie Van Halen e seu irmão, o baterista Alex, levam adiante seu grupo, que se tornou um negócio em família. A entrada do baixista Wolfgang, filho de Eddie, mostrou que ele é um músico correto, mas sua falta de carisma e timidez é evidente nos shows. No vocal, o retorno do membro original David Lee Roth.

A nova turnê do Van Halen é um evento saudosista, mas não deixa de ser curioso ouvir músicas que ficaram longos anos fora do setlist dos espetáculos. 

Enquanto isso, a outra facção da banda, o vocalista Sammy Hagar e o baixista Michael Anthony, não perdeu tempo e formou o chamado supergrupo: na guitarra, Joe Satriani, que dispensa apresentações. E na bateria Chad Smith, do Red Hot Chili Peppers.

Assim surgiu o Chickenfoot, nome original e inusitado que é também o título do CD de estréia da banda.

Em “Avenida Revolution”, Satriani abre com um solo no melhor estilo virtuose e recorda Eddie Van Halen em “Mean Street” (CD Fair Warning, 1981). Hagar não dá a mínima importância ao fato de ter passado dos 60 anos: ele solta a voz com toda a potência a que tem direito. No mais, a composição é um hard rock sólido com uma notável qualidade de produção.

O ritmo de “Soap on the Rope” lembra muito o Van Halen de OU812 (1988) e For Unlawful Carnal Knowledge (1991) e o destaque fica para os riffs de guitarra incisivos que coordenam a linha melódica agressiva da canção.

“Sexy Little Thing”, como mostra o título, traz uma das letras típicas de Sammy Hagar, mas a música surpreende. É um blues-folk que salienta o lado mais acústico da banda e a chance ideal para Michael Anthony mostrar sua presença marcante no backing vocal.

O andamento de “Oh Yeah” começa a mostrar uma certa repetição na fórmula sonora do CD até o momento em que o refrão dá início a uma explosão de peso. O baixo ganha o primeiro plano e Satriani encontra o caminho do solo perfeito, um dos melhores momentos do álbum. O oposto de “Runnin´ Out”, que não traz nenhuma novidade e começa a cansar pela falta de variação no andamento.

“Get It Up” chega na hora certa para salvar a situação: Chad Smith acelera a velocidade das baquetas e descarrega decibéis sobre Hagar, que vocifera as letras a plenos pulmões. Joe Satriani atua com inteligência e mescla velocidade com seqüências mais lentas, próximas ao blues. O resultado é ótimo.

É uma pena que “Down the Drain” não mantenha o mesmo pique. O maior mérito fica para o uso dos pedais de efeitos de guitarra e suas variações sonoras, responsáveis pelo lado mais criativo da música.

A banda volta a empolgar em “My Kinda Girl”, mais dinâmica que a anterior, o peso dosado na medida certa e muita descontração, que recorda a espontaneidade da atual carreira solo de Sammy Hagar. Aliás, a balada “Learning to Fall” é uma típica composição do vocalista, aliada a uma bela introdução de Satriani.

“Turnin’ Left” é apenas um tema que serve de passagem para a última faixa, “Future in the Past”. O início lembra o clássico “Can´t Find My Way Home”, do Blind Faith. Mas a semelhança acaba por aí, o instrumental ganha força e se torna um poderoso hard rock, encerramento ideal para o CD.

O álbum de estréia do Chickenfoot não é sensacional, mas mostra que a união destes músicos rendeu um bom trabalho, realizado com muita vitalidade. Existe energia de sobra para novos projetos e o potencial criativo pode ser melhor aproveitado em um segundo álbum. 

Divulgação

Divulgação

Links:

Página Oficial

Myspace

Youtube

3 Responses to “Chickenfoot: novo supergrupo em ação”

  1. Brittany Getman on junho 20th, 2011 at 12:49

    Exciting article. Have been did you got all the details from…

  2. ohhh nice info

  3. Jong Perrodin on junho 24th, 2011 at 15:50

    You manufactured some very good points there. I did a search about the topic and found most persons will agree together with your blog.

Leave a Reply